Escolas estaduais participarão da virada educacional #TransformaÊ

20161124_102645

As escolas estaduais do território Piemonte do Paraguaçú irão promover, no dia 6 de dezembro, 12 horas seguidas de atividades para integrar as escolas, as famílias e a comunidade local. Trata-se do “#TransformaÊ: Virada Educacional Bahia”, que será realizado simultaneamente nas escolas de todo o estado. Através da iniciativa da Secretaria da Educação do Estado serão realizadas atividades como oficinas, debates, exibição de filmes, intervenções sociais, revitalização de espaços, exposições artísticas, jogos educativos e apresentações culturais.

As escolas estaduais já estão sendo mobilizadas e se preparando para a atividade que possibilitará a troca de experiências, a apresentação de projetos de arte, esporte, cultura, ciência, inovação e empreendedorismo que são desenvolvidos durante o ano letivo 2016, promovendo o protagonismo estudantil. Além disso, o #TransformaÊ irá oportunizar discussões sobre potencialidades e metas para o Ano Letivo de 2017. Todas as ações têm como foco a valorização da escola pública e uma das perspectivas é a de que o evento também fortaleça, nos estudantes, o sentimento de pertencimento da escola pública como um bem de todos, fazendo com que contribuam com a preservação do patrimônio público.

Concurso cultural – Como desdobramento da iniciativa, em dezembro será lançado o Concurso Cultural “#TransformaÊ: eu vivi”. Para participar, os estudantes deverão fazer fotografias da Virada Educacional Bahia e que represente o conceito do #TransformaÊ. Será escolhida uma fotografia por cada um dos 27 Territórios de Identidade para compor o “Livro da Virada”. A Comissão de seleção será composta por membros da Secretaria da Educação e outras Secretarias. Maiores informações sobre o concurso serão divulgadas posteriormente.

Outra ação importante é a elaboração de uma Carta Aberta pelas unidades escolares. Alinhados ao plano de ação dos/as líderes de classe e ao plano de gestão, a comunidade escolar deverá elaborar uma Carta Aberta com princípios e metas a serem atingidas durante todo o ano letivo de 2017. Formação de Grêmios Estudantis, difusão da cultura local e aumento da taxa de matrícula servem como exemplos de desafios a serem concretizados.

Secretaria divulga premiados no Concurso sobre Castro Alves

Seleção de obras Concurso Castro Alves (2)

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia divulgou, nesta sexta-feira (19), a lista dos estudantes premiados no “Concurso Festa Literária na Rede Estadual da Bahia: 169 anos de Castro Alves”. Foram 17 selecionados entre as 121 obras inscritas nos distintos gêneros literários (poesia, prosa, carta e cordel).

As apresentações e premiações das criações literárias ocorrem no Sarau Literomusical, na Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica), entre os dias 13 e 16 de outubro. A seleção foi feita pela professora da rede estadual, Lucília Coimbra, e pelas professora Regina Gramacho e Maria Auxiliadora Wanderley, integrantes do Grupo de Pesquisa de Educação em Linguagem (Geling), da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia (Faced/Ufba).

O objetivo do concurso é promover ações voltadas para o desenvolvimento das experiências criativas nos contextos escolares e a preservação da memória cultural da Bahia. Neste caso especial, os estudantes foram motivados a produzir escritos literários baseados nas diversas temáticas da obra do escritor Castro Alves.

A estudante Ioná Barbosa Rocha, 16 anos, que cursa o 2º ano no Colégio Estadual Duque de Caxias, localizado no município de Correntina (918 km de Salvador) conta que ficou surpresa ao ser selecionada no concurso. Ela escreveu uma carta para Castro Alves e que leva o título “Carta a Cecéu”. “Estou muito feliz com o resultado porque escrevi com muito carinho e me inspirei nas obras dele”, diz a estudante ao revelar que está escrevendo o seu próprio romance chamado de “Projeto do amor”.

Quem também ficou muito entusiasmada foi Raimunda da Silva Martins, 17, do 3° ano do Colégio Estadual Antônio Batista, em Candiba (705 km da capital). Seu cordel intitulado “Castro Alves: a voz dos excluídos” foi inspirado em trechos das obras e história de vida do escritor. “Estou muito emocionada. Foi muito bom participar porque gosto muito de escrever”, diz a estudante que escreve poesias desde os sete anos de idade.

Veja a relação dos premiados  

Os olhos da modernidade – Tauane Pereira da Silva, 15 anos, 2º ano do Ensino Médio, Colégio Estadual João Durval Carneiro, São Gabriel, NRE 01 – Irecê.

Ó vida! – Samuel Cavalcante Penteado, 16 anos, 2º ano do Ensino Médio, Colégio Estadual Jaci Ferreira dos Santos, Mucuri, NRE 07 – Teixeira de Freitas.

A vingança – Suellen Bittencourt da Silva, 15 anos, 2º ano do Ensino Médio, Colégio Estadual Aldemiro Vilas Boas, São Miguel das Matas, NRE 09 – Amargosa.

Brado por liberdade – Roberth Novaes Nascimento, 17 anos, 3º ano do Ensino Médio, Colégio Estadual Edilson Freire, Maracás, NRE 09 – Amargosa.

Sem título – Cailane Evangelista da Silva, 17 anos, 3º ano do Ensino Médio, Colégio Estadual Aldemiro Vilas Boas, São Miguel das Matas, NRE 09 – Amargosa.

O poeta visionário – Laura Alves, 16 anos, 3º ano do Ensino Médio, Colégio Estadual Marlei Teresinha Pretto, Luís Eduardo Magalhães, NRE 11 – Barreiras.

Um grande homem – Sindy Muniz de Souza Barrense, 16 anos, 2º ano do Ensino Médio, Colégio Estadual Antônio Geraldo, NRE 11 – Barreiras.

Biografia em poesia – Josicléia Oliveira da Silva, 17 anos, 2º ano do Ensino Médio, Colégio Estadual Vilobaldo Campos, Boquira, NRE 12 – Macaúbas.

Castro Alves: A voz dos excluídos – Raimunda da Silva Martins, 17 anos, 3º ano do Ensino Médio, Colégio Estadual Antônio Batista, Candiba, NRE 13 – Caetité.

Castro Alves em Cordel – Ana Beatriz Alves de Jesus, 16 anos, Vitória Oliveira Alves Cerqueira, 16 anos, 2º ano do Ensino Médio, Colégio Modelo Luis Eduardo Magalhães, NRE 14 – Itaberaba.

Memórias de um Condoreiro – Adriele Silva de Macedo, 17 anos, Bruno Rafael da Cruz Soares, 16 anos, 2º ano do Ensino Médio, Colégio Modelo Luis Eduardo Magalhães, NRE 14 – Itaberaba.

A voz de poucos que Brada – César Augusto Braga de Oliveira, 15 anos, 1º ano do Ensino Médio, Colégio da Polícia Militar Professor Magalhães Neto, NRE 22 – Jequié.

Carta a Cecéu – Ioná Barbosa Bonfim Rocha, 16 anos, 2º ano do Ensino Médio, Colégio Estadual Duque de Caxias, Correntina, NRE 23 – Santa Maria da Vitória.

Carta para as gerações futuras – Lurielly Kristiny Rocha de Lima, 14 anos, 1º ano do Ensino Médio, Colégio Estadual Rolando Laranjeira Barbosa, NRE 23 – Santa Maria da Vitória.

O filho da liberdade – Ádla Cardoso Lêdo, 16 anos, 2º ano do Ensino Médio, Colégio Estadual São Gonçalo, Serra Dourada, NRE 23 – Santa Maria da Vitória.

O jovem Castro – Hellen Cristina Marques Teixeira, 17 anos, 3º ano do Ensino Médio, autora, Wânderson Moraes de Jesus, 19 anos, 1º ano Ensino Profissional, intérprete, Colégio Estadual de Correntina, Correntina, NRE 23 – Santa Maria da Vitória.

Meu anjo, meu anjo negro – Iasmin Carolaine de Matos Gonçalves, 16 anos, 3º ano do Ensino Médio, Colégio Estadual Deputado Manoel Novaes, NRE 26 – Salvador.

Prorrogado prazo para cadastro para Projeto Primeiro Emprego

emprego2

A Secretaria da Educação do Estado prorrogou, para o dia 15 de setembro, o prazo para que os estudantes da Educação Profissional atualizem seus dados. A ação faz parte do Projeto Primeiro Emprego do Governo do Estado, que visa ofertar milhares de vagas para a primeira experiência profissional destes jovens. Devem se cadastrar os estudantes ativos de 2016 (séries finais) e egressos do ano letivo de 2015.

>> Clique aqui para fazer a atualização cadastral

O processo de atualização é muito simples. O estudante pode fazer o seu cadastramento em qualquer computador ou do celular. No Portal da Educação, deve preencher os seguintes dados: nome completo (sem abreviações), o número do CPF, o nome completo da mãe e o endereço residencial. Os dados são fundamentais para que o estudante, caso convocado, seja acionado, via carta registrada, para as vagas do Primeiro Emprego.

A convocação para o projeto Primeiro Emprego será feita pelo Serviço de Intermediação para o Trabalho (SINEBAHIA), a partir de um banco de dados disponibilizado pela Secretaria da Educação do Estado. A seleção se dará com base no rendimento escolar, a partir de uma média geral do curso.

Começa o recadastramento de estudantes para primeiro emprego

emprego3

A atualização cadastral dos estudantes da Educação Profissional já começou. A ação faz parte do Projeto Primeiro Emprego, que visa ofertar milhares de vagas para a primeira experiência profissional destes jovens. A seleção se dará com base no rendimento escolar, a partir de uma média geral do curso. Por isso, é importante que cada estudante realize sua atualização cadastral, para que possa ser contactado no caso de convocação para uma das vagas ofertadas.

Devem se cadastrar, os estudantes ativos de 2016 (séries finais) e egressos do ano letivo de 2015. Nesta sexta (12), o sistema de cadastramento foi testado no Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira, localizado no bairro de Mussurunga, em Salvador, para que os alunos pudessem verificar como funciona o sistema.

>> Clique aqui para fazer a atualização do cadastro

A convocação para o projeto Primeiro Emprego será feita pelo Serviço de Intermediação para o Trabalho (SINEBAHIA), a partir de um banco de dados disponibilizado pela Secretaria da Educação do Estado. Como público alvo do projeto Primeiro Emprego, a aluna Beatriz Barbosa, 19, 3º ano do curso de Informática, no CEEP Newton Sucupira, tratou logo de fazer a atualização do seu cadastro porque entrar no mundo do trabalho tem sido o  maior sonho. “Foi super fácil o processo de atualização cadastral. Quis fazer logo, pois pretendo conhecer o ambiente do trabalho o mais rápido possível para que, no futuro, quando começar a atuar no mercado como profissional, já tenha na bagagem uma certa experiência. Também quero ter o meu dinheiro para ajudar a minha mãe e ter mais autonomia financeira”, justifica.

A colega Yasmin Marques, 15, 3º ano também do curso de Informática na mesma unidade escolar, conta que está otimista em ser selecionada para o primeiro emprego. “Foi bem rápida e prática a atualização dos meus dados. Aproveitei, também, para tirar a minha Carteira de Trabalho. Espero que logo seja chamada porque considero muito importante que todos tenham essa experiência de entrar no mundo do trabalho. Estou na maior expectativa”, conta.

Documentos necessários - O representante da Secretaria da Educação no Comitê Gestor do projeto Primeiro Emprego, Ruy Braga, explica que, para a atualização, o estudante deverá ter os seguintes dados: seu nome completo (sem abreviações), o número do CPF, o nome completo da mãe e o endereço residencial. “O processo é muito simples. O estudante pode fazer o seu cadastramento em qualquer computador ou do celular, lembrando que o importante é fornecer os dados completos e corretamente. Com a atualização, teremos a certeza de que a carta registrada de convocação enviada pelo SINEBAHIA aos selecionados chegará no endereço do estudante”, ressalta.

Estudantes produzem e atuam em vídeo sobre os povos indígenas

video indios

Com o objetivo de resgatar a importância da tribo indígena Payayá na fundação da cidade de Tapiramutá, os estudantes do Colégio Estadual João Queiroz, produziram e atuaram no vídeo “Índios: Uma história nunca antes contada”. O projeto foi fruto de pesquisas e debates em grupo, por meio dos quais, os estudantes levantaram informações sobre a identidade,  cultura e histórica da região.

O professor de História e orientador do projeto, Marcelo Oliveira, conta que a ação busca apresentar aos estudantes informações sobre a tribo Payayá. “Infelizmente, apesar de sabermos da participação da tribo na fundação da cidade, não há registros oficiais. Por isso, achamos importante motivar os alunos a pesquisar sobre o assunto, tendo eles até participado de uma roda de conversa com um integrante indígena.”

Os estudantes também organizaram a produção do vídeo que contou com fatos reais e fictícios que retratam a influência dos Payayás na localidade. “Desenvolvemos o roteiro para mostrar todo o processo de colonização que tivemos na nossa cidade. A história traz uma volta ao passado, onde a personagem principal observa o confronto entre colonizadores e nativos”, explica a estudante do 3º ano, Milene Araújo, 17 anos, que atuou como protagonista e escreveu o roteiro.

Os estudantes utilizaram um smartphone na filmagem. “Conseguimos gravar tudo numa tarde. Foram cerca de 20 estudantes e duas locações. Não tivemos muita dificuldade porque já tínhamos a experiência com o projeto Produções Visuais Estudantis (Prove), da Secretaria da Educação do Estado da Bahia,” destaca o estudante do 3º ano, Francisco Jorge, 16, responsável pela filmagem e edição.

Confira aqui o vídeo

Prove – A sétima arte faz parte do processo de ensino e de aprendizagem nas escolas da rede estadual, por meio do projeto Produção de Vídeos Estudantis (Prove). Para se ter uma ideia, na 4ª Mostra do Cine Prove, em 2015, foram exibidos 15 curtas (cinco minutos), selecionados em 840 escolas. Os curtas tratam de questões que transitam entre a realidade cotidiana e a ficção, como a história do lugar, a exemplo deste desenvolvido pelos estudantes do Colégio Estadual João Queiroz.

 

Estudantes produzem cordéis e valorizam a cultura regional

itaberaba 2

A produção dos populares versos do Cordel, em sala de aula, está encantando os estudantes do Colégio Estadual Luís Eduardo Magalhães, no município de Itaberaba (a 280 km de Salvador). Através deste gênero literário, adaptado à uma temática pertinente ao seu universo, os alunos protagonizam o projeto ‘Modelo Oxente’, realizado em sua terceira edição. A proposta é que eles busquem conhecimentos da história para que reconheçam na Literatura do Cordel uma valorosa manifestação artística de identificação de um povo. Para socializar os conhecimentos com a comunidade escolar, os participantes recitam os cordéis no pátio da unidade.

A estudante Jamile Gomes, 15, 1º ano, conta que fazer cordel foi uma descoberta “maravilhosa” para identificar os elementos da cultura popular e da tradição, voltados à construção da memória coletiva. “É um projeto muito estimulante porque aprendemos as técnicas de fazer cordel, que é a expressão das experiências e vivências de um povo. E isto nos dar uma visão mais ampla sobre literatura”, avalia a aluna, co-autora do cordel ‘Português na escola’. Neste cordel, Jamile e sua equipe abordam a importância da disciplina Língua Portuguesa para o crescimento como cidadão.

itaberaba 3 itaberaba 1

A colega Amanda Moura, 15, contribuiu com o cordel ‘O bem e o mal’ – através do qual a prática do bem é incentivada como forma de garantir uma vida social mais humana. Ela está feliz com o resultado. “O projeto tem sido muito importante para mim porque descobri uma habilidade que não sabia ter. Com isso, aprendi a ler e a gostar de poesias, principalmente a de Cordel, compreendendo que este gênero literário é importante para conhecermos os valores culturais relativos ao povo de uma região”.

A professora de Língua Portuguesa, Geovana Rodrigues, responsável pelo ‘Modelo Oxente’, acrescenta que o projeto tem contribuído na compreensão da função social da Literatura de Cordel. “Os cordéis são produzidos em sala de aula e, independente da temática escolhida, o gênero atua como um veículo de propagação de valores culturais pertinentes ao povo de uma região, através dos folhetos e das xilogravuras impressas”, explica a educadora, relatando que temas atuais como o uso do celular na escola e a relação entre alunos e professores são recorrentes.

Colégio em Iaçu promove minicursos nos sábados letivos

IMG-20160522-WA0036

O Colégio Estadual Lauro Farani Pedreira de Freitas, localizado no município de Iaçu, está promovendo uma série de minicursos durante os sábados letivos. As atividades complementares, de temáticas livres, são relacionadas a todas as áreas do conhecimento e são elaboradas pelos professores da unidade, de acordo com as necessidades dos estudantes do Ensino Médio regular e dos cursos técnicos em Agropecuária e em Suporte e Manutenção de Computadores.

Em cada sábado são realizados cerca de seis a oitos minicursos, com carga horária de quatro horas. As inscrições são feitas na própria unidade escolar e os estudantes recebem um certificado de participação no final de cada atividade. A ideia é estender a iniciativa para a participação da comunidade local.

IMG-20160604-WA0010IMG-20160522-WA0030

Dentre os minicursos já oferecidos destacam-se: Jogos Matemáticos; Resolução de Cálculos Matemáticos, Elaboração de Textos no Word; Power Point; Direitos Humanos, Escala Cartográfica; Produção Textual e Arte do Grafite. Além disso, são realizadas propostas diferenciadas, a exemplo de produção de queijos caseiros, implantação de coleta seletiva, elaboração de produtos alimentícios com o aproveitamento de cascas de frutas, como elaborar um projeto de pesquisa e outros.

De acordo com a diretora da unidade escolar, Kathia Flôr, os minicursos foram criados para atender algumas dificuldades demonstradas pelos estudantes em sala de aula. “A proposta é ampliar o conhecimento dos estudantes e estimular a participação deles nos sábados letivos, através de atividades desenvolvidas com base nas suas áreas de interesse e sugestões”, destaca a gestora.

Como resultado da experiência obtida no minicurso “Arte em Grafite”, ministrado por instrutores voluntários, os estudantes colocaram em prática o que aprenderam e deram um novo visual à fachada do colégio. Eles grafitaram os muros com desenhos diversos e que chamam a atenção de todos.

Secretaria da Educação convoca professores da Educação Indígena e Profissional aprovados na seleção Reda

12557743_929964367074264_1911955147_oA Secretaria da Educação do Estado convoca mais 31 professores para Educação Profissional e Educação Indígena aprovados no Processo Seletivo Simplificado pelo Regime Especial de Direito Administrativo (Reda). Com esta convocação, o Estado já convocou 6.738 aprovados na seleção, sendo que 3.891 professores já assinaram o contrato. A ação faz parte do programa Educar para Transformar que visa melhorar a educação pública na Bahia.

A superintendente de Recursos Humanos da Secretaria da Educação do Estado, Ana Catapano informa que “os professores convocados tem um prazo de dez dias para assumir. Caso não o faça, abrirá precedente para a convocação de outros aprovados, de acordo com o número de vagas que foram disponibilizadas pela seleção”.

Segundo Catapano, os professores vão fazer parte do sistema integrado de recursos humanos do Estado, tendo vantagens como o pagamento previsto em tabela publicada pela Secretaria da Fazenda do Estado, ao plano de saúde Planserv e terão direito ao 13º salário e férias após um ano de trabalho.

>> Veja a relação dos convocados e mais informações abaixo:

Edital de Convocação – Professor Reda – Educação Índigena

Edital de convocação – Professor Reda – Educação Profissional – Capital e interior

Secretaria da Educação do Estado realiza sorteio eletrônico da Educação Profissional

sorteio suprof

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia realizou, nesta quarta-feira (20), o sorteio eletrônico da educação profissional, no auditório da Secretaria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB). São ofertadas mais de 11 mil vagas para o ano letivo de 2016, em 37 cursos técnicos de nível médio, distribuídos nos Centros Estaduais e Territoriais de Educação Profissional e seus anexos, de 62 municípios baianos. A consulta pode ser feita, com o número do CPF, no Portal da Educação.

O sorteio foi acompanhado pela promotora de Justiça, Maria Pilar Menezes, do Ministério Público da Bahia, e Sérgio Guerra, vice-presidente do Conselho Estadual de Educação.

Márcia Santana de Jesus, 23 anos, foi uma das contempladas e irá fazer o curso técnico em Secretaria Escolar, no Ceep em Gestão de Negócios e Turismo Luiz Navarro de Brito, em Salvador. “Estou muito surpresa com o resultado porque esta é uma grande oportunidade de me qualificar e ingressar no mundo do trabalho”, comemora a ex-estudante da rede estadual, que concluiu o ensino médio em 2010.

Para Lucimara Bastos Santos, 22 anos, que também foi beneficiada de forma aleatória no sorteio, esta chance veio no momento certo. “Estou desde 2011 tentando passar no vestibular para o curso de Nutrição e fazer o curso técnico em Alimentos vai ser um diferencial na minha carreira, pois, a partir dele poderei ingressar no mercado de trabalho. Além disso, também vai me proporcionar uma base para quando eu estiver futuramente na universidade cursando Nutrição”, destaca Lucimara, que vai estudar no Centro Estadual de Educação Profissional da Bahia, localizado em Salvador.

Matrícula
A matrícula dos estudantes contemplados ocorre de 25 a 27 de janeiro, conforme calendário de matrícula da Secretaria da Educação do Estado e deve ser feita no Centro de Educação Profissional ou anexo, para os quais os alunos foram contemplados. No ato da matrícula, o estudante deverá apresentar originais e cópias do CPF, do Histórico Escolar, da Cédula de Identidade e do comprovante de residência. Para o candidato que optou, na inscrição, pelo rendimento escolar, deverá apresentar documento que comprove a veracidade da média final declarada. As aulas começam no dia 15 de fevereiro.

Veja a lista de contemplados por município:

Contemplados município-ITABERABA

Contemplados município-MUNDO NOVO

Matrícula nas escolas da rede estadual de ensino começa hoje (20)

Tudo pronto nas escolas da rede estadual de ensino para a matrícula do ano letivo 2016 que acontece de 20 a 27 de janeiro, das 8h às 20h, em todas as 1.369 escolas estaduais, nos 417 municípios da Bahia.

A matrícula segue até 27/01. é preciso apresentar o original do histórico escolar, original e cópia da Certidão de Nascimento ou RG, CPF e comprovante de residência. Os estudantes da rede estadual de ensino e os oriundos das redes municipais de Salvador e de mais 30 cidades também podem fazer a matrícula pela internet, por meio do Sistema de Matrícula Online, da Secretaria da Educação do Estado, através do Portal da Educação: www.educacao.ba.gov.br/matricula.

Nas escolas, gestores e funcionários estão apostos para acolher os estudantes, pais e responsáveis. No Colégio Estadual Rômulo Almeida, situado no Imbuí, em Salvador, a expectativa é de ampliar o número de matriculados. “No ano passado, matriculamos 1.500 alunos e a expectativa, para este ano, é de 1.700, sendo que na primeira manhã do processo já deveremos matricular entre 250 e 300 estudantes. Este aumento esperado se deve ao fato de termos recebido muitas visitas de pais, inclusive vindo do interior, querendo garantir uma vaga para os seus filhos, por considerarem o Rômulo uma referência em ensino”, relata o diretor Elísio Santos.

Veja o calendário de Matrícula

MATRÍCULA – 20 a 27 de janeiro
20 – estudantes que já são da rede estadual
21 e 22 – estudantes das redes municipais, concluintes das séries iniciais e finais do ensino fundamental
25 a 27 – Matrícula para estudantes novos
25 – Ensino Fundamental
26 e 27 – Ensino Médio e Educação Profissional

DOCUMENTOS: Histórico Escolar / original e cópia da Certidão de Nascimento, RG, CPF e comprovante de residência.

MATRÍCULA PELA INTERNET
– Para estudantes da rede estadual
– Para estudantes das redes municipais de 31 municípios (Salvador, Barro Preto, Barrocas, Camacan, Camaçari, Cândido Sales, Caraíbas, Catu, Coronel João Sá, Dias d’Ávila, Euclides da Cunha, Feira de Santana, Glória, Itabuna, Itapitanga, Jussari, Lamarão, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Nordestina, Paulo Afonso, Piripá, Queimadas, Retirolândia, São Domingos, São José da Vitória, Simões Filho, Una, Uruçuca, Vera Cruz e Vitória da Conquista)

OBS: alunos oriundos das redes municipais de Salvador e Camaçari podem fazer a matrícula na escola municipal onde estudaram em 2015.

DESTAQUES
– Vagas para todos – Rede Estadual com capacidade instalada para atender a todos nas 1.369 escolas em todos os 417 municípios da Bahia
– 19.000 vagas para Educação Integral
– 44.253 novas vagas para Educação Profissional

NOVOS PROFESSORES – Seleção REDA:
6.975convocados. Deste total, 3.891 já assinaram contrato